Physical Address

304 North Cardinal St.
Dorchester Center, MA 02124

X-Men: Conheça a historia da franquia

Dos quadrinhos para as grandes telas! X-men é um fenômeno da cultura pop. Conheça a historia desse quadrinho que aborda vários temas complexos como o preconceito e o conceito de multiverso.

Publicidade

A franquia de filmes X-Men é uma série de filmes de super-heróis baseada nos personagens homônimos da Marvel Comics. Criados por Stan Lee e Jack Kirby, os X-Men são um grupo de mutantes que nasceram com habilidades especiais devido a uma mutação genética. A série de filmes começou em 2000 com o lançamento de “X-Men”, dirigido por Bryan Singer, e desde então se tornou uma das franquias de filmes mais bem-sucedidas e duradouras do gênero de super-heróis.

A premissa central da franquia X-Men é a luta entre os X-Men, liderados pelo professor Charles Xavier (também conhecido como Professor X), e os vilões mutantes, que geralmente são liderados por Erik Lehnsherr (também conhecido como Magneto). A série explora temas de preconceito, discriminação e aceitação, já que os mutantes são frequentemente mal compreendidos e marginalizados pela sociedade humana.

O primeiro filme da franquia, “X-Men” (2000), introduziu os personagens principais, como o Professor X (interpretado por Patrick Stewart), Magneto (interpretado por Ian McKellen), Wolverine (interpretado por Hugh Jackman), Ciclope (interpretado por James Marsden), Jean Grey (interpretada por Famke Janssen) e Tempestade (interpretada por Halle Berry). O filme estabeleceu o tom e a direção da franquia, equilibrando ação, drama e humor, enquanto abordava temas de preconceito e aceitação.

“X-Men 2” (2003), também dirigido por Bryan Singer, continuou a história dos X-Men e introduziu novos personagens, como Noturno (interpretado por Alan Cumming) e Pyro (interpretado por Aaron Stanford). O filme aprofundou o conflito entre humanos e mutantes, explorando a tentativa do governo de erradicar a ameaça mutante. “X-Men 2” recebeu críticas positivas e foi elogiado por seu roteiro, ação e desenvolvimento de personagens.

A trilogia original foi concluída com “X-Men: O Confronto Final” (2006), dirigido por Brett Ratner. O filme abordou a saga da Fênix Negra dos quadrinhos, na qual Jean Grey se transforma na poderosa e instável Fênix. Embora o filme tenha sido um sucesso de bilheteria, recebeu críticas mistas, com alguns críticos e fãs desapontados com a adaptação da história da Fênix Negra.

Em 2009, a franquia expandiu-se com o lançamento de “X-Men Origens: Wolverine”, um filme solo focado no personagem de Hugh Jackman. Dirigido por Gavin Hood, o filme explorou o passado de Wolverine e sua relação com seu meio-irmão Dentes de Sabre (interpretado por Liev Schreiber). O filme teve um desempenho moderado nas bilheterias e recebeu críticas mistas.

A série foi revitalizada em 2011 com “X-Men: Primeira Classe”, dirigido por Matthew Vaughn. O filme serviu como um prelúdio e reinicialização parcial da franquia, apresentando versões mais jovens dos personagens principais, como o Professor X (interpretado por James McAvoy), Magneto (interpretado por Michael Fassbender) e Mística (interpretada por Jennifer Lawrence). Ambientado nos anos 1960, o filme explorou a formação dos X-Men e a amizade tumultuada entre Charles Xavier e Erik Lehnsherr. “X-Men: Primeira Classe” foi bem recebido pela crítica e pelo público, revitalizando a franquia e estabelecendo uma nova direção para os filmes.

Em 2014, a franquia combinou os elencos da trilogia original e da nova série em “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”, dirigido por Bryan Singer. O filme, baseado na história em quadrinhos homônima, apresentava uma trama complexa envolvendo viagem no tempo, na qual os X-Men precisavam mudar o passado para evitar um futuro distópico dominado por robôs chamados Sentinelas. “Dias de um Futuro Esquecido” foi aclamado pela crítica e foi um sucesso de bilheteria, solidificando a nova direção da franquia.

“X-Men: Apocalipse” (2016), também dirigido por Singer, introduziu o vilão Apocalipse (interpretado por Oscar Isaac), um mutante extremamente poderoso que deseja conquistar e remodelar o mundo à sua imagem. O filme apresentou novas versões de personagens clássicos, como Ciclope (interpretado por Tye Sheridan), Jean Grey (interpretada por Sophie Turner) e Tempestade (interpretada por Alexandra Shipp). Apesar de um desempenho sólido nas bilheterias, o filme recebeu críticas mistas, com alguns críticos argumentando que a fórmula da franquia estava se tornando cansativa.

Enquanto isso, a franquia continuou a explorar a história de Wolverine com “Wolverine: Imortal” (2013), dirigido por James Mangold. O filme mostrou Wolverine no Japão lutando contra a Yakuza e enfrentando seu passado. “Wolverine: Imortal” teve um desempenho decente nas bilheterias e recebeu críticas mistas.

Em 2017, Mangold voltou a dirigir “Logan”, o terceiro e último filme solo de Wolverine, que marcou a despedida de Hugh Jackman do papel. Ambientado em um futuro próximo e sombrio, o filme mostrou um Logan envelhecido e debilitado cuidando de um Professor X doente (interpretado por Patrick Stewart) enquanto protege uma jovem mutante chamada Laura (interpretada por Dafne Keen). “Logan” foi aclamado pela crítica e pelo público por sua abordagem madura e emocional, e foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado.

Em 2019, a franquia X-Men chegou ao fim com “X-Men: Fênix Negra”, dirigido por Simon Kinberg. O filme tentou recontar a história da Fênix Negra, com Sophie Turner como Jean Grey. No entanto, “Fênix Negra” foi recebido negativamente pela crítica e teve um desempenho fraco nas bilheterias.

Além dos filmes principais, a franquia X-Men também gerou dois spin-offs bem-sucedidos: “Deadpool” (2016) e “Deadpool 2” (2018), estrelados por Ryan Reynolds como o mercenário falastrão e irreverente Wade Wilson. Dirigidos por Tim Miller e David Leitch, respectivamente, os filmes foram aclamados pela crítica e pelo público por sua abordagem cômica, subversiva e autoconsciente do gênero de super-heróis. Ambos os filmes foram extremamente bem-sucedidos nas bilheterias, estabelecendo recordes para filmes com classificação para maiores de idade.

A franquia X-Men também teve um impacto significativo na televisão, com séries como “Legion” (2017-2019), criada por Noah Hawley e focada no personagem David Haller, filho do Professor X, e “The Gifted” (2017-2019), criada por Matt Nix e centrada em uma família de mutantes fugitivos. Ambas as séries exploraram aspectos diferentes do universo dos X-Men, expandindo a mitologia e os temas da franquia.

Ao longo de mais de duas décadas e uma série de filmes, a franquia X-Men se estabeleceu como uma das mais bem-sucedidas e influentes no gênero de super-heróis. Os filmes abordaram temas importantes, como preconceito e aceitação, enquanto apresentavam personagens complexos e relacionáveis. A franquia também foi responsável por impulsionar as carreiras de muitos atores talentosos, como Hugh Jackman, Halle Berry, Jennifer Lawrence e Michael Fassbender, entre outros.

No entanto, a franquia X-Men também enfrentou críticas e desafios ao longo dos anos. Alguns filmes foram criticados por suas narrativas inconsistentes e falta de foco em personagens, enquanto outros foram elogiados por sua abordagem ousada e inovadora. Além disso, a série de filmes enfrentou a concorrência crescente de outras franquias de super-heróis, como o Universo Cinematográfico Marvel e o Universo Estendido DC.

Apesar desses desafios, a franquia X-Men deixou um legado duradouro no gênero de super-heróis e na indústria cinematográfica como um todo. A série de filmes provou que os super-heróis podem ser mais do que apenas entretenimento escapista, abordando questões sociais e políticas importantes. Além disso, a franquia X-Men ajudou a pavimentar o caminho para a popularidade atual dos filmes de super-heróis, demonstrando que essas histórias podem ser bem-sucedidas tanto comercial quanto criticamente.

Com a aquisição da 20th Century Fox pela Disney em 2019, os direitos dos personagens dos X-Men reverteram para a Marvel Studios. O futuro da franquia X-Men agora reside com a Marvel, que provavelmente integrará os personagens em seu universo cinematográfico já estabelecido. Embora seja incerto como e quando os X-Men serão reintroduzidos no cinema, uma coisa é certa: a franquia deixou uma marca indelével no gênero de super-heróis e continuará a ser lembrada e apreciada pelos fãs em todo o mundo.

curtiu o conteudo? Acesse mais historias de franquias, na categoria Cinema.

Aguarde um instante…